Tel.: (11) 3149-5190 | 0800-773-9973

logo home

Ação em SP lembra importância do diagnóstico precoce de câncer

merula açao2

Segundo a Organização Mundial da Saúde, as mortes por câncer acontecem principalmente entre os mais pobres

 

O aumento no número de mortes por câncer no Brasil é cada vez mais preocupante. Em São Paulo, o Dia Mundial do Câncer foi para alertar sobre a importância do diagnóstico precoce da doença.

Dançar para comunicar mensagens importantes. “Fica tudo mais fácil, com dança, com alegria, com amizade, com o propósito maior que é ajudar”, destaca Helbert Jonatan Pereira, professor de dança.

E quem está na batalha contra o câncer precisa mesmo de tudo isso. Viviane está com o caçula em tratamento. “Eu tenho mais dois pequenos, eu tenho mais duas crianças, então assim, é meio difícil porque eu praticamente moro no hospital”, conta Viviane Alves Marques, mãe de paciente.

Andressa Almeida faz parte de uma turma de voluntários: “Nós somos uma ONG e nós fazemos visitas a hospitais pra crianças com câncer”.

As pessoas que foram se juntando neste sábado (4) na Avenida Paulista trouxeram suas histórias e razões para estar aqui.

A Denise está começando o tratamento cheia de esperança: “Uma luta ganha, com fé em Deus”.

E com o apoio de quem está em volta. “É muito importante pro paciente contar com o apoio da família, dos amigos, mas o apoio de verdade, o apoio nas pequenas tarefas do dia a dia, uma atividade de motivação, um passeio, um exercício, tudo isso é muito bom”, destaca Merulla Steagall, presidente da Associação de Linfoma e Leucemia.

Se ter o apoio e a ajuda da família é importante, ter o diagnostico rápido do tratamento completo é fundamental. Segundo a Organização Mundial da Saúde, as mortes por câncer acontecem principalmente entre os mais pobres, entre aqueles que perdem a luta porque começam a batalha tarde demais.

As mortes por câncer no Brasil aumentaram 31% nos últimos 15 anos. Isso tem relação com o envelhecimento da população, mas também com as dificuldades enfrentadas no sus.
Nem sendo servidora da saúde dona Deolinda conseguiu fácil seu diagnóstico de câncer no pâncreas: “Fiz o empréstimo consignado, aí eu conseguir fazer os exames”.

Os médicos dos serviços públicos enfrentam junto a dificuldade. “Nós precisamos de mais investimento para aumentar a nossa capacidade de tratamento. Nós precisamos de mais vagas de internação, mais vagas de centro cirúrgico pra poder operar os nossos pacientes”, afirma Hamilton Zampolli, médico da rede pública de saúde.

São as necessidades para que um número maior de histórias terminem com final feliz. 

O Ministério da Saúde informou que os recursos destinados ao tratamento de câncer aumentaram 67% entre 2010 e 2015. E que esse valor foi investido principalmente em cirurgias, radioterapia e quimioterapia.

 

Fonte: Jornal Nacional

Certificados

Busca rápida


Importante!

Os conteúdos disponíveis neste portal são exclusivamente educacionais e informativos. Em hipótese nenhuma deve substituir as orientações médicas, a realização de exames e ou, tratamento. Em caso de dúvida consulte seu médico! O acesso a informação é um direito de todos.

 

Hospedagem Voluntária

hostgator