Tel.: (11) 3149-5190 | 0800-773-9973

logo home

Anvisa aprova primeiro medicamento oral para tratamento de Policitemia Vera

Imagem meramente ilustrativa

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou hoje o uso do medicamento Jakavi® (Ruxolitinibe), para tratamento de pacientes com policitemia vera (PV) que são intolerantes ou resistentes à hidroxiuréia ou à terapia citorredutora de primeira linha.

O medicamento já estava disponível no Brasil para o tratamento de pacientes com mielofibrose de risco intermediário ou alto, incluindo mielofibrose primária, mielofibrose pós-policitemia vera ou mielofibrose pós-trombocitemia essencial.

Este medicamento representa uma nova opção terapêutica no controle dos sintomas da doença, já que ela ainda não tem cura. Desencadeada por uma superprodução de células do sangue na medula óssea, a policetemia vera tem evolução lenta e é silenciosa.

O aumento do número de células sanguíneas, principalmente de glóbulos vermelhos, pode conduzir a um espessamento do sangue e elevar o risco de formação de coágulos, que podem levar a graves problemas de saúde como infarto, derrame e embolia pulmonar.

Não se sabe as causas exatas da doença, no entanto, quase todos os pacientes (95%) apresentam uma mutação na proteína Janus Quinase 2 (JAK 2), o que pode causar uma desregulação na produção de células do sangue. O Ruxolitinibe inibe esta proteína e agora passa a ser nova opção para os pacientes em tratamento da policetemia vera. Este medicamento é oral e apenas o hematologista é quem poderá receitar a dose correta para o tratamento.

 

Fonte: Abrale

Certificados

Busca rápida


Importante!

Os conteúdos disponíveis neste portal são exclusivamente educacionais e informativos. Em hipótese nenhuma deve substituir as orientações médicas, a realização de exames e ou, tratamento. Em caso de dúvida consulte seu médico! O acesso a informação é um direito de todos.

 

Hospedagem Voluntária

hostgator