Tel.: (11) 3149-5190 | 0800-773-9973

logo home

Lenalidomida é aprovada no Brasil

materia

 

Após nove anos de espera, pacientes de mieloma múltiplo podem comemorar a aprovação da Lenalidomida no Brasil pela Resolução da Diretoria Colegiada, da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). 

O que isso significa? Que agora o medicamento poderá ser comercializado no país, facilitando o uso por parte dos milhares de pacientes que aguardavam um posicionamento.

Essa é uma notícia que nos deixa muito felizes e orgulhos, porque ao longo de toda esta jornada trabalhamos ativamente para que esta conquista fosse alcançada. Participamos de reuniões com a diretoria da Anvisa; com ajuda de nosso Comitê Médico Científico contribuímos na consulta pública sobre a farmacovigilância do medicamento; e também atuamos para que houvesse diminuição no tempo da consulta, de 30 para 10 dias.

Essa é uma vitória de todos!

 

A Lenalidomida

O medicamento é utilizado em combinação com a dexametasona em pacientes de mieloma múltiplo recidivados e que já tenham recebido ao menos um protocolo de tratamento.

A Lenalidomida é um imunodulador, e dentre as ações no organismo estão a melhora das atividades das células imunes e a inibição da inflamação destas células, melhorando a ativação dos linfócitos T e das células conhecidas por natural killer (NK) – que ajudam a matar as células do câncer. 

De acordo com especialistas, utilizar este medicamento pode até triplicar as chances de sobrevida das pessoas que enfrentam o mieloma múltiplo, além de melhorar bastante a qualidade de vida, já que não apresenta muitos efeitos colaterais.

 

O que é mieloma múltiplo?

É um tipo de câncer que afeta as células-tronco da medula óssea e atinge, na maior parte dos casos, pessoas acima dos 60 anos de idade. Para saber mais sobre a doença, visite a página sobre Mieloma Múltiplo clicando aqui.

 

Fonte: Abrale

Certificados

Busca rápida


Importante!

Os conteúdos disponíveis neste portal são exclusivamente educacionais e informativos. Em hipótese nenhuma deve substituir as orientações médicas, a realização de exames e ou, tratamento. Em caso de dúvida consulte seu médico! O acesso a informação é um direito de todos.

 

Hospedagem Voluntária

hostgator