Tel.: (11) 3149-5190 | 0800-773-9973

logo home

Atualização do Rol de Procedimentos e Eventos em Saúde da ANS: Ciclo 2019-2020

2020 01 10

 

Por Talita Garrido

 

Incorporação de novas tecnologias nos planos de saúde - a Abrale está de olho!

 

 

cronograma atualizaçao ro ciclo 2019 2020 1Fonte:http://www.ans.gov.br/images/stories/rol/cronograma_atualiza%C3%A7ao_ro_ciclo_2019_2020.p

  

A Abrale está acompanhando e participando dos debates para a atualização do Rol - Ciclo 2019-2020, sobretudo em relação à incorporação de novas tecnologias para o tratamento de vários tipos de câncer e doenças hematológicas. Dentre elas a Leucemia Mieloide Crônica, Mieloma Múltiplo, Leucemia Linfocítica Crônica, Síndrome Mielodisplásica, Policitemia Vera e Linfoma de Células do Manto.


Nos dias 7 e 8 de janeiro, a Abrale esteve presente nas Reuniões Técnicas de Análises das Propostas de Atualização do Rol, apresentando a importância dos medicamentos submetidos no tratamento de Linfoma de Células do Manto, Leucemia Linfocítica Crônica em pacientes refratários e/ou recaídos e em 1ª linha. E como membro substituto do COSAÚDE/CAMSS pode participar da defesa de todas as outras drogas para LMC, Mieloma Múltiplo, Síndrome Mielodisplásica e Policitemia Vera.


Em relação aos prazos, até o dia 18 de março acontecerão reuniões técnicas  de análises das propostas, onde são analisados os prós e contras de cada incorporação. O prazo máximo para a publicação do novo Rol é novembro de 2020. Vale ressaltar que tais decisões competem única e exclusivamente à ANS e, caso as tecnologias sejam aprovadas, passam a valer em janeiro de 2021.

Um dos compromissos da Abrale é promover aos pacientes mais qualidade de vida, acesso ao melhor tratamento e, até mesmo, a cura da doença quando viável, sendo assim, defendemos a incorporação das tecnologias em saúde da tabela abaixo.  

 


Condição de Saúde  Tecnologia
em Saúde 
Indicação de Uso  Proponente 
Mieloma Múltiplo  Citrato de Ixazomibe Em combinação com lenalidomida
e dexametasona, para o tratamento de pacientes
com mieloma múltiplo que receberam pelo
menos um tratamento anterior.
Associação Brasileira de Hematologia Hemoterapia
e Terapia Celular
Mieloma Múltiplo  Lenalidomida  Em combinação com dexametasona, é indicado para o tratamento de pacientes com mieloma múltiplo refratário/recidivado que receberam
ao menos um esquema prévio de tratamento
Celgene Brasil Produtos Farmacêuticos Ltda
Mieloma Múltiplo  Lenalidomida  Em monoterapia é indicado para o tratamento
de manutenção de pacientes com mieloma
múltiplo recém-diagnosticado que foram
submetidos a transplante autólogo de
células-tronco
Celgene Brasil Produtos Farmacêuticos Ltda
Mieloma Múltiplo  Lenalidomida  Em terapia combinada, é indicado para o
tratamento de pacientes com mieloma múltiplo
que não receberam tratamento prévio e não
são elegíveis a transplante
Celgene Brasil Produtos Farmacêuticos Ltda
Síndrome Mielodisplásica  Lenalidomida  Tratamento de pacientes com anemia
dependente de transfusões decorrente de
síndrome mielodisplásica de risco baixo ou intermediário-     1, associada à anormalidade citogenética de deleção 5q, com ou sem anormalidades citogenéticas adicionais
Celgene Brasil Produtos Farmacêuticos Ltda
Linfoma de
Células do Manto 
Acalabrutinibe Tratamento de pacientes adultos com Linfoma
de Células do Manto recorrente ou refratário,
que tenham recebido ao menos uma terapia
prévia.
AstraZeneca do Brasil Ltda. Associacao Brasileira de Hematologia, Hemoterapia e Terapia Celular
Linfoma de
Células do Manto 
Ibrutinibe Tratamento do linfoma de células do manto
em pacientes que receberam no mínimo um
tratamento anterior contendo rituximabe
Associação Brasileira de Hematologia Hemoterapia e Terapia Celular Abrale - Associação Brasileira de Linfoma e Leucemia JANSSEN-CILAG FARMACÊUTICA LTDA.
Leucemia
Linfocítica Crônica 
Ibrutinibe Tratamento de leucemia linfocítica crônica
(LLC) em pacientes refratários e/ou recaídos.
Associacao Brasileira de Hematologia, Hemoterapia e Terapia Celular Abrale - Associação Brasileira de Linfoma e Leucemia JANSSEN-CILAG FARMACÊUTICA LTDA
Leucemia
Linfocítica Crônica 
Ibrutinibe Tratamento de pacientes de leucemia
linfocítica crônica (LLC) em 1ª linha
Associacao Brasileira de Hematologia, Hemoterapia e Terapia Celular Abrale - Associação Brasileira de Linfoma e Leucemia JANSSEN-CILAG FARMACÊUTICA LTDA.
Leucemia
Linfocítica Crônica 
Venetoclax Em combinação com rituximabe para o
tratamento da leucemia linfocítica crônica em pacientes que tenham recebido pelo menos
uma terapia prévia
Associacao Brasileira de Hematologia, Hemoterapia e Terapia Celular Associação Brasileira de Linformas e Leucemias - Abrale
Leucemia
Mielóide Aguda
Venetoclax Em combinação com um agente hipometilante,
ou em combinação com citarabina em baixa
dose para pacientes recém-diagnosticados
com Leucemia Mieloide Aguda e que são inelegíveis para quimioterapia intensiva
Associação Brasileira de Hematologia Hemoterapia e Terapia Celular Associação Brasileira de Linformas e Leucemias - Abrale
Leucemia
Mielóide Aguda
Midostaurina

Tratamento de leucemia mieloide aguda
(LMA)recémdiagnosticada com mutação
de FLT3

Novartis Biociencias AS Associação Brasileira de Hematologia Hemoterapia e Terapia Celular
Leucemia
Mielóide Crônica 
Nilotinibe Tratamento de pacientes com leucemia
mieloide crônica (LMC) na fase crônica recémdiagnosticados, com escoreSokal
de alto risco
Novartis Biociencias AS
Policitemia Vera Ruxolitinibe Policitemia vera que são intolerantes
ou resistentes ao tratamento com hidroxiureia,
ou à terapia citorredutora de primeira linha
Novartis Biociencias AS Associacao Brasileira de Hematologia, Hemoterapia e Terapia Celular

Para os próximos períodos, continuaremos acompanhando tal processo, sempre comprometidos com a defesa dos direitos dos pacientes. A Abrale continuará atuando de forma conjunta com a ANS, visando o acesso ao diagnóstico correto e tratamento de qualidade.

Clique aqui para ter acesso ao Cronograma das Reuniões Técnicas de Análise das Propostas de Atualização do Rol Ciclo 2019-2020 – Propostas do FormRol Procedimentos e Medicamentos.

 

Entenda o cronograma completo e como funciona a incorporação de novas tecnologias no Rol

O Rol de Procedimentos e Eventos em Saúde da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), atualmente regulamentado pela Resolução Normativa 428/2017, garante e divulga o direito assistencial dos beneficiários dos planos de saúde. São contemplados em uma lista de procedimentos considerados indispensáveis ao diagnóstico, tratamento e acompanhamento de doenças.

Para que uma nova tecnologia em saúde seja incorporada, no âmbito da saúde suplementar, a ANS define ciclos de atualização do Rol, realizados a cada dois anos. Este processo inicia-se com a deliberação da Diretoria Colegiada da ANS (DICOL), a qual define um cronograma com prazos para todas as etapas.

As propostas de atualização são cadastradas, inicialmente, através de um formulário eletrônico - FormRol. Após uma análise técnica da elegibilidade das mesmas, são realizadas apresentações presenciais das tecnologias para um Comitê Técnico que analisa as evidências clínicas, desdobramentos econômicos e impactos orçamentários.

Em seguida, a Diretoria de Normas e Habilitação dos Produtos (DIPRO) ou entidades públicas/ privadas realizam estudos para análises técnicas. Paralelamente, são organizadas reuniões do Comitê Permanente de Regulação da Atenção à Saúde (COSAÚDE), em que as tecnologias também são debatidas.

Posteriormente, a DIPRO elabora uma nota técnica com a consolidação das propostas, as quais a DICOL pode ratificar/retificar. Por fim, a DIPRO elabora uma Resolução Normativa, que é submetida à apreciação da DICOL. Após esta etapa de análise técnica, as propostas são submetidas à Consulta Pública. As contribuições enviadas são avaliadas e uma Resolução Normativa final é elaborada pela DIPRO. Após a aprovação da DICOL, o novo Rol é publicado. 

 

Busca rápida


Importante!

Os conteúdos disponíveis neste portal são exclusivamente educacionais e informativos. Em hipótese nenhuma deve substituir as orientações médicas, a realização de exames e ou, tratamento. Em caso de dúvida consulte seu médico! O acesso a informação é um direito de todos.

 

logo rodape parceria social v02