Tel.: (11) 3149-5190 | 0800-773-9973

logo home

depoimentos

Depoimentos

Cada sessão feita é uma vitória para mim

Recife - PE



Igor Felipe da Silva Pequeno


Olá. É um grande prazer deixar aqui registrado um pouco da minha história a vocês:

Tenho 25 anos. Tudo teve início em junho de 2015: dores no quadril após práticas esportivas. "Deve ser apenas esforço físico", pensei eu; no fim do ano, as dores evoluíram junto com febre. Fiz ressonância magnética, cintilografia óssea, tomografia, raio-x, exames de sangue, até mesmo uma biópsia do quadril, que definiu "Síndrome Sapho" como a causa daquelas dores. Assim, em 2016, comecei um tratamento com corticóides e outros medicamentos, tudo encima de uma doença que, sem eu saber, não era de fato a causa dos meus problemas. Primeiro semestre de 2016 se passa; sinto tosses secas, febres noturnas, fadiga e caroços no pescoço. Após sequências de tomografias e mais exames, os médicos observam que há vários linfonodos aumentados no pulmão, axilas, pescoço, etc. Em novembro de 2016, após duas biópsias do linfonodo do pescoço, finalmente consigo detectar a causa dos meus sintomas. 

Comecei o tratamento em dezembro de 2016 e sigo altamente motivado, com fé em Deus e apoio dos amigos, familiares e da minha noiva. Hoje estou no 3º dos seis ciclos de quimioterapia; cada sessão feita é uma vitória para mim. Parei as práticas esportivas extenuantes, mas sigo com leves caminhadas e natação, que me ajudam bastante a sempre elevar a autoestima.

Essa tosse não passa...

Rio de Janeiro - RJ



Filipe da Silva Almeida


Acho que vou no médico. Essa tosse não passa... Chegando ao consultório, expliquei que estava com tosse seca por um longo tempo. Fui então encaminhado para um exame de RX. O técnico quando viu o resultado, olhou pra mim e falou. "Não vou nem reter seu exame para o laudo. Leve direto ao seu médico" Quando vi a imagem, fique estarrecido. Mais tarde com o resultado da tomografia, foi revelado uma massa pulmonar de 9 x 6 cm. Isso explicaria o porque da perda de peso exagerada, coceira nas pernas, a febre no final da tarde, a sudorese durante a noite e o cansaço. Isso tudo era meu organismo tentando combater aquele mal que estava dentro de mim. 

Fui diagnosticado em 28 de dezembro de 2007 como portador de Linfoma de Hodgkin. Fiz 12 sessões de quimioterapia e 21 de radioterapia. Nas últimas seções de quimio, minhas veias já não agüentavam mais. Durante o tratamento de radioterapia não tive reações.

Depois do tratamento, fiquei fazendo os exames de controle e as consultas. Qualquer dor diferente que eu sentia, já pensava. Meu Deus! A doença voltou. Como eu poderia imaginar me curar depois de receber o diagnóstico de Câncer Linfático em estágio 4B. Mas o tempo foi mostrando que era possível sim a cura.

Faltando quatro meses para o final dos cinco anos de remissão e conseqüentemente minha alta, recebo uma notícia que me parecia impossível. Minha esposa me mostra um exame de gravidez positivo. Isso mesmo, minha esposa estava grávida e hoje, Marina, nossa linda filha, está com dois anos e oito meses. A coisa mais rica!

Sim, isso tudo é possível. A receita que os médicos não me passaram, é simples: Tenha muita fé. Tenha muita paciência. O apoio da família é fundamental nessa hora. Tenha esperança, pois tudo é possível nessa vida, desde que você acredite.


Estarei logo curado

Santa Cruz de Capibaribe



Waldir Medeiros


DEUS, toda glória pra ti senhor, e agradecer aos meus familiares, médicos, enfermeiras e amigos que foram fundamentais nessa batalha e que hoje a vida tem outro sentido. Hoje estou em remissão e com FÉ em DEUS estarei logo curado!

Estou na luta junto com vocês

Alegrete - RS



Aline Trindade


Olá amigos, sou Aline de Alegrete/RS e fui diagnosticada com Linfoma de Hodgkin em janeiro desse ano.

Ainda continuo na luta, fiz seis ciclos do protocolo abvd e quando achei que estaria livre veio a pet ct dizendo que ainda tinha algo ali. Chorei e fiquei muito triste.

A dra pediu uma biópsia de mediastino uma mediastinoscopia. Fiz e aguardo o resultado. Estou na luta junto com vocês. Deus vai nos abençoar porque somos mais que vencedores.

Beijos meus amigos!

Nunca chorei tanto na vida, fiquei completamente desesperada!

São Paulo - SP



Amanda Cristina Nunes dos Santos


Acordei dia 25 de março de 2011 com um dor no peito para respirar. Na época tinha 24 anos, achamos que pudesse ser gases, como estava saindo para ir ao inglês pela
manhã, acabei não indo, fiquei em casa, tomei um remédio e dormi novamente. Mais tarde quando acordei, a dor tinha diminuído mas não passado e por isso minha mãe me obrigou a ir ao hospital. Chegando lá, fui fazendo vários exames e no fim do dia fui diagnosticada com uma grande massa que tinha tomado o lugar do meu pulmão direito e que provavelmente pela idade e características da massa era Hodgkin. Fiquei internada já é dois dias depois fiz a biópsia que confirmou! Ficamos todos muito assustados, afinal eu nunca senti nada além daquela dor no peito para respirar! Todos os sintomas clássicos do Hodgkin eu nunca apresentei... mas não sei se pela minha imaturidade da época ou ter tido bons médicos ao meu lado eu segurei a barra e passei muito bem pelo tratamento. Na época fiz quimio e radioterapia que ao todo foram 10 meses de tratamento. 

Finalmente em março de 2016, minha última consulta! Completei 5 anos do tratamento! 

Combinei com meu hematologista de voltar somente no final do ano com uma PET SCAN feita para irmos acompanhando anualmente, por que fiquei com uma fibrose na região onde o tumor apareceu, então resolvemos acompanhar.

Uma semana antes de eu ir fazer a PET SCAN que tinha combinado com o meu médico, acordei pra trabalhar e quando tirei meu pijama percebi um aumento, na região abaixo da clavícula. Algo bem alto e duro. Como sou fisioterapeuta, uso muito o meu corpo para tratar os pacientes, estava exausta, já estávamos no final do ano, pensei que fosse algo muscular. Me troquei e fui trabalhar. 

Chegando lá, mostrando ao meus amigos de trabalho e conversando com meu médico, todos me mandaram para o hospital! E eu fui.

Dia 27/10/2016, após uma tomografia acharam novamente uma massa, enorme bem próxima da onde tive a outra massa. Desta vez meu mundo caiu! Não tava acreditando na possibilidade de estar doente de novo! Nunca chorei tanto na vida, fiquei completamente desesperada!

Totalmente diferente dos meus 24 anos! Hoje com 30 anos, não sei, acho que crescemos e ficamos conscientes, mais medrosos. Eu tinha acabado de casar, íamos morar fora do Brasil dentro de 1 mês, enfim... muita coisa junto! Fiquei muitooooo mal! 

Naquele mesmo dia, internei mais uma vez, dois dias depois fiz a biópsia e a minha surpresa: LINFOMA DE HODGKIN novamente. 

Chorei muito com a confirmação! Mas não tinha jeito! Tinha que seguir! Ajustei minhas forças e aqui minha família, meu marido e amigos, além da equipe médica foram excessiais. 

Desta vez o tratamento era mais intenso. Quimioterapias pesadas e transplante. Pra mim foi escolhido o autologo.

Ainda estou em tratamento! Escrevo aqui do meu isolamento... a poucos dias da pega da minha medula e aguardando ansiosa tudo isso acabar novamente!

Hoje mais madura vejo tuuuuudo o que não fiz no primeiro tratamento e que desta vez fiz e me ajudou muito: então um acompanhemento nutricional mais intenso é fundamental, acompanhamento psicológico é fundamental, iniciei práticas de meditação que me auxiliam muito também.

Não é fácil! Não está sendo fácil! Quem já passou o que eu estou vivendo agora sabe bem! Mas assim como as coisas boas passam, as ruins também não é mesmo? Então fico nisso! TUDO PASSA! 

Tenho plena certeza da minha cura definitiva desta vez! E logo logo escrevo novamente pra falar como foi demais brigar por isso aqui... pela VIDA! 

Saúde a todos!!!

Viva a vida! #xôcâncer

Certificados

Busca rápida


Importante!

Os conteúdos disponíveis neste portal são exclusivamente educacionais e informativos. Em hipótese nenhuma deve substituir as orientações médicas, a realização de exames e ou, tratamento. Em caso de dúvida consulte seu médico! O acesso a informação é um direito de todos.

 

Hospedagem Voluntária

hostgator