Tel.: (11) 3149-5190 | 0800-773-9973

logo home

leucemia

Data de criação: 31 Março 2016

Diagnóstico - LLA

Consultoria – Dr. Guilherme Perini

hqdefault

O hemograma completo (exame de sangue) é o primeiro a ser pedido pelo médico e mostrará alterações na contagem de células – a doença provoca aumento significativo dos glóbulos brancos, e também pode atingir os glóbulos vermelhos e as plaquetas.

O mielograma, quando uma amostra de sangue da medula óssea é retirada por meio de uma agulha, será fundamental para a investigação das anormalidades registradas no hemograma. O médico também pode pedir uma biópsia da medula, e um fragmento do osso da região lombar será retirado para avaliação em laboratório. A partir disso é que será constatada a leucemia.

O exame de citogenética, feito por meio de pequena amostra de sangue, irá analisar as alterações específicas das células, e assim determinar o subtipo da doença – ou seja, se é ou não uma leucemia aguda.

Já a imunofenotipagem, por sua vez, feita também com uma amostra de sangue, irá verificar as características físicas das células – que geralmente são divididas em LLA tipo T e LLA tipo B (as células T e B são as afetadas).

Caso o médico desconfie de um envolvimento do sistema nervoso central, ele também pode solicitar um estudo líquido da espinha (líquor). O aumento do baço e fígado, comum a alguns pacientes com LLA, devem ser analisados por meio de exames de imagens, como a ultrassonografia.

Embora bastante raro, o paciente pode apresentar o cromossomo Philadelphia, uma anormalidade no DNA – apenas 5% das crianças e 25% dos adultos apresentam este defeito genético. Entenda melhor: os cromossomos das células humanas compreendem 22 pares (numerados de 1 a 22 e dois cromossomos sexuais), num total de 46 cromossomos. Este cromossomo anormal se forma pela troca de material genético entre os cromossomos 9 e 22.

Para descobrir se o paciente apresenta o cromossomo Philadelphia, o médico poderá pedir o FISH (Hibridização Fluorescente in situ) e o PCR (reação em cadeia da polimerase), exames extremamente sensíveis e que podem encontrar uma célula anormal em meio a milhares de células normais.

**De todos estes exames, o único que não está disponível no Sistema Único de Saúde é o FISH. Porém, ele pode ser feito com o plano de saúde. Se você está enfrentando alguma dificuldade, saiba que a Abrale oferece gratuitamente Apoio Jurídico!  

Converse com seu médico a respeito dos exames e procure tirar todas as suas dúvidas: como são feitos os procedimentos, se há algum risco, em quanto tempo saberá o resultado e o que mais quiser saber. É muito importante se sentir seguro! 

Vídeos de LLA

Depoimentos de LLA

  • Oi, boa noite. Hoje pela manhã fui para o bloco cirúrgico fazer um mielograma (que NÃO é um processo cirúrgico). Tomei anestesia, dormi, e minha médica fez a punção do sangue medular.Voltei para o quarto, tirei essa foto, e fiquei aguardando o resultado. Com pouco menos de uma hora, Dra. Anne chega, e com toda a calma e tranquilidade que ela sempre me passou, falou que minha medula ainda está infiltrada, ou seja, ainda tenho leucemia, e só poderei fazer o transplante de medula óssea quando não tiver mais doença nenhuma. Fiquei triste, chorei, fiquei quieto... Mas eis-me aqui, levantei Leia mais
    Oi, boa noite. Hoje pela manhã fui para o bloco cirúrgico fazer um mielograma (que NÃO é um processo cirúrgico). Tomei anestesia, dormi, e minha médica fez a punção do sangue medular.Voltei para o quarto, tirei essa foto, e fiquei aguardando o resultado. Com pouco menos de uma hora, Dra. Anne chega, e com toda a calma e tranquilidade que ela sempre me passou, falou que minha medula ainda está infiltrada, ou seja, ainda tenho leucemia, e só poderei fazer o transplante de medula óssea quando não tiver mais doença nenhuma. Fiquei triste, chorei, fiquei quieto... Mas eis-me aqui, levantei a cabeça, e estou pronto para a batalha. Nova quimioterapia, novas drogas... Mas, tudo acontecerá no tempo de Deus, não no nosso! A única coisa que podemos fazer é acreditar. E não deixar a deprê te consumir, xô deprê! Pra bem longe de mim! E ela se foi!! Parte Boa da história - Meu hemograma deu uma melhorada, tive alta... A maioria dessas novas drogas que vou tomar é via oral, então, só fico internado por alguma intercorrência, febres, sangramentos, etc. Mas se Deus assim permitir, nada de ruim acontecerá, e agora, o objetivo é entrar em remissão, o doador já tá pronto, já sabe e já aceitou doar. Um anjo!!!! E como eu falo pra todos lá no hospital, Vamo que vamo! Força na careca que tudo dá certo!!Eu decidi viver, eu decidi ser feliz, e vou fazer o impossível para isso acontecer.PS: Este depoimento não conta minha história desde o inicio de tudo em 2011. Todos meus relatos e experiências compartilho na minha página do facebook. Este relato acima foi no dia 19 de abril de 2013, a foto também. Se você quiser conhecer mais um pouco, acesse, www.facebook.com/vencendoobstaculos2.Obrigado pela oportunidade, boa tarde a todos. Fiquem com Deus Petrônio Felipe da Rocha Velez Leucemia Linfoide Aguda - LLA
  • 1
  • 2
  • 3

Certificados

Busca rápida


Importante!

Os conteúdos disponíveis neste portal são exclusivamente educacionais e informativos. Em hipótese nenhuma deve substituir as orientações médicas, a realização de exames e ou, tratamento. Em caso de dúvida consulte seu médico! O acesso a informação é um direito de todos.

 

Hospedagem Voluntária

hostgator