Abrale

Associação Brasileira de Linfoma e Leucemia.

Ferramentas

Pesquisar

Atendimento

0800 773-9973 | (11) 3149-5190

Menu

CHAT - Novidades no tratamento da Mielodisplasia

CHAT - Novidades no tratamento da Mielodisplasia

Tema: Novidades no tratamento da Mielodisplasia

Data: 21 de fevereiro de 2013

Duração: 1h30 (12h30 às 14h)

Convidado: Dr. Nelson Hamerschlak, médico onco-hematologista, coordenador do programa de hematologia e transplante de medula óssea do Hospital Israelita Albert Einstein e membro do Comitê Científico Médico da ABRALE.

 

Seja bem-vindo ao Chat!

11:18:17 - moderador : CHAT ABRALE - 21 de Fevereiro: Novidades no Tratamento da Mielodisplasia

11:18:50 - moderador : Convidado: Dr. Nelson Hamerschlak - Médico onco-hematologista, coordenador do programa de hematologia e transplante de medula óssea do Hospital Israelita Albert Einstein e membro do Comitê Científico Médico da ABRALE.

11:19:02 - moderador : Horário: 12h30 às 14h

12:18:10 - moderador : O chat começa às 12h30. Aproveitem para deixarem suas perguntas. As primeiras perguntas enviadas serão as primeiras aprovadas!

12:37:36 - Convidado : Convidado 'Convidado' entrou na sala.

12:38:13 - Convidado : Olá! Estou à disposição

12:38:41 - moderador : Boa tarde a todos! Vamos dar início ao chat ABRALE.

12:38:50 - moderador : Convidado de hoje: Dr. Nelson Hamerschlak - Médico onco-hematologista, coordenador do programa de hematologia e transplante de medula óssea do Hospital Israelita Albert Einstein e membro do Comitê Científico Médico da ABRALE.

12:39:03 - moderador : Duração do chat: 12h30 às 14h. Tema: Novidades no Tratamento da Mielodisplasia.

12:39:18 - moderador : Seja bem-vindo Dr. Nelson. Vou liberar a primeira pergunta.

12:39:44 - Vilma: Dr. Nelson, qual a maior incidência da mielodisplasia? Em jovens ou adultos?

12:40:21 - Convidado : Adultos.

12:41:29 - Pedro : Existe alguma restrição quanto à alimentação? Sou paciente de SMD.

12:42:09 - Convidado : Somente se os leucócitos estiverem muito baixos. Granulócitos menos que 500.

12:43:00 - Fátima : Meu pai de 81 anos tem mielodisplasia há nove anos e se trata com Eritropoetina. Esse tratamento é o mais indicado?

12:43:55 - Convidado : Eritropoetina é um dos tratamentos indicados para mielodisplasia de baixo risco.

12:45:37 - Fátima : O medicamento Eritropoetina pode causar danos aos rins?

12:46:27 - Convidado : Pelo contrario. A Eritropoetina é usada na anemia de pacientes com insuficiência renal.

12:47:15 - moderador : Cadastre-se na ABRALE e tenha acesso aos nossos materiais informativos, conteúdos, receba nossa revista, saiba dos eventos, apoio jurídico e psicológico. Para solicitar seu cadastro ligue gratuitamente para 0800-7739973

12:48:20 - Fábio: Sou paciente de mielodisplasia e ouvi dizer que essa doença pode evoluir para uma leucemia. Isso é verdade? Como prevenir?

12:52:29 - Convidado : O risco de transformação para leucemia é real. Varia de paciente para paciente. Existe um índice que, analisado pelo médico, pode informar se o risco é maior ou menor. Nos pacientes de alto risco de transformação existem medicações chamadas hipometilantes que podem adiar a transformação entre nove meses a um ano. Outra possibilidade, dependendo da idade e condições clínicas, é um transplante de medula.

12:53:29 – Alcir Sampaio : Gostaria de saber se existe a possibilidade de cura total do mieloma múltiplo?

12:57:31 - Convidado : Geralmente os pacientes entram em remissão com o tratamento, mas a doença pode voltar. Cura seria uma remissão para sempre. Pode ocorrer em algumas condutas, mas não é a regra.

12:59:09 - Juan Medeiros : Dr. Nelson, boa tarde! Através de um mielograma é possível detectar a mielodisplasia? Qual o exame mais indicado?

13:03:24 - Convidado : O ideal é um estudo completo de medula óssea: biópsia de medula óssea, mielograma, imunofenotipagem  e citogenética.

13:04:10 - moderador : Curta a página da ABRALE no Facebook e fique por dentro de todas as novidades da Onco-Hematologia. Acesse: www.facebook.com/PaginaAbrale

13:04:22 - Juan Medeiros : Qual o maior diferencial entre mielodisplasia e leucemias?

13:05:17 - Convidado : O número de células blásticas encontrado no exame de medula óssea. Acima de 20% é leucemia.

13:06:28 - Tia : Boa tarde Dr. Nelson. Minha filha tem apresentado manchas roxas nos braços e algumas vezes na perna. Gostaria de saber qual a possível causa. Obrigada.

13:07:55 - Convidado : As causas mais prováveis são: fragilidade vascular e medicações que interferem na coagulação. Ter doença hematológica é mais raro e deve ser avaliado pelo médico caso o problema seja importante ou persista.

13:08:36 - Veloso : Tenho mielodisplasia há cinco anos. Tenho 49 anos e o meu hematologista disse que mielodisplasia não é câncer, e que não preciso me preocupar com a anemia. Sinto muitas dores nas pernas e cansaço. Gostaria de saber se esse diagnóstico é de câncer de sangue ou não?

13:12:17 - Convidado : Mielodisplasia é uma doença clonal que pode se transformar em leucemia. No entanto, nem toda mielodisplasia vira leucemia e existem casos em que isto pode demorar muito. Existem classificações de risco de transformação e o tratamento é baseado neste cálculo.

13:13:23 - Marcio : Boa tarde, fiz transplante de medula óssea em 25-04-2011  e não deu recidiva. Fiz Pet Scan há seis meses - está zerado. Tenho (devo) tomar Mabhtera (Rituximab)? Obrigado

13:14:02 - Convidado : Caro amigo, qual a sua doença? Por que o transplante?

13:14:40 - Veloso : Desculpe Dr. Nelson, não passei todas as informações. Faço tratamento há um ano no Sírio Libanês em D.F. Apenas um acompanhamento. No momento a sugestão do Dr. para o meu caso é o uso de talidomida 100 mg. Há alguma outra opção?

13:16:37 - Convidado : Existem várias opções de tratamento. Talidomida é uma delas.

13:17:13 - Juan Medeiros : A SMD, embora mais comum em pacientes com mais idades, pode acometer crianças? Nesses casos, como proceder?

13:18:25 - Convidado : Em crianças uma boa opção é o transplante de medula óssea.

13:19:22 - Paty : Tenho mielodisplasia, mas não tenho sintomas. Tem algum remédio para não aparecer os sintomas?

13:21:36 - Convidado : Apenas observação e acompanhamento.

13:22:37 - moderador : A ABRALE oferece apoio psicológico gratuito. Os atendimentos são realizados na sede em São Paulo ou de forma on-line para todo o Brasil. Entre em contato e obtenha mais informações: 0800 773 9973 | (11) 3149 5190 | psicologia@abrale.org.br

13:22:55 – Fabiano : Boa Tarde! Sei que a pergunta está fora do tema, mas se possível gostaria de aproveitar a oportunidade para sanar essa dúvida. Pacientes de LLA-B fora de tratamento há mais de dois anos estão aptos a fazer tatuagem?

13:26:28 - Convidado : Depende do estado. Estando tudo Ok e seu médico concordando, não vejo maior problema.

13:27:23 - Paty : Sou de Minas/BH. Gostaria de saber se conhece algum hematologista aqui para me indicar?

13:31:56 - Convidado : Existem vários excelentes hematologistas em BH: Dr. Evandro Fagundes, Dr. Wellington Azevedo e provavelmente muitos outros.

13:32:50 - Bianca : A mielodisplasia pode evoluir para uma leucemia. O contrário também pode acontecer?

13:33:18 - Convidado : Às vezes, sim.

13:34:14 - Diana : Sou portadora de gamopatia monoclonal, isso levará a mieloma múltiplo?

13:38:28 - Convidado : As chances são pequenas. Uma pequena porcentagem pode. Por isto a necessidade de acompanhamento.

13:39:24 - Priscila: Boa tarde! Gostaria de doar medula, como faço?

13:40:06 - Convidado : Procure um hemocentro em sua cidade. Em São Paulo existe um programa na Santa Casa de São Paulo.

13:41:05 - Cacá : Boa tarde. Gostaria de saber qual a chance de cura da mielodisplasia com o uso do Vidaza? E por quanto tempo deve ser usado para completar o tratamento?

13:41:30 - Convidado : O Vidaza não cura a mielodisplasia, mas pode controla-la.

13:41:52 - Maria : Um abraço para o Dr. Nelson. Sou a Maria da Graça Aikin.

13:42:09 - Convidado : Outro. Que saudades...

13:42:39 - Bianca : Quais os cuidados que os pacientes com mielodisplasia devem ter ao realizar exercícios físicos?

13:43:03 - Convidado : Somente ter cuidados de trauma, se as plaquetas forem baixas.

13:44:31 - Marcio : Fiz o transplante porque o linfoma recidivou (respondendo a pergunta de qual doença).

13:45:31 - Convidado : Dependendo do tipo de linfoma pode-se ou não fazer Rituximab no pós-transplante.

13:46:53 - Veloso : Dr. Nelson, uma SMD em que as séries vermelhas e brancas estão sempre alteradas é considerada de baixo risco?

13:50:51 - Convidado : O risco é definido pelo número de citopenias (anemia, baixa de glóbulos brancos e/ou plaquetas), número de blastos na medula óssea e citogenética

13:52:53 - Camila : Boa tarde. Sabe-se que os corticoides nasais tem algo de negativo para gerar algum tipo de câncer. Gostaria de saber se o medicamento nasal Cromoglicato Dissodico pode ser usado com segurança?

13:53:12 - Convidado : Sim.

13:54:46 - Cacá : Então mesmo com o uso do Vidaza o paciente deve ser encaminhado para o TMO?

13:55:50 - Convidado : Cada caso deve ser estudado de forma separada para a melhor decisão. Mas em linhas gerais, um paciente de alto risco pode ir para um transplante pós Vidaza.

13:57:23 - Veloso : Muito grata ao Dr. Abraços.

13:58:26 - moderador : O chat está encerrado, obrigado a todos que participaram. Algumas perguntas não puderam ser respondidas por falta de tempo, para isso peço que encaminhem suas dúvidas para abrale@abrale.org.br .

13:58:43 - Convidado : Grato. Abraços a todos!

13:58:54 - moderador : Obrigado Dr. Nelson pela disponibilidade, a ABRALE agradece sua colaboração.

 

 

Comentários

Esse espaço é para você expressar sua opinião sobre o conteúdo dessa página. Qualquer dúvida que tenha em relação ao tema abordado, pedimos por gentileza que envie para nosso fale conosco ou pelo e-mail abrale@abrale.org.br

Sou cadastrado

Faça o login para enviar seu comentário

Esqueceu sua senha?

Não sou cadastrado

Cadastra-se agora e envie seu comentário

Cadastre-se

Nenhum comentário

Ir para o topo

Redes sociais

Twitter

ABRALE

Siga-nos

Facebook

Encontre-nos