Menu
Conteúdo gratuito para pacientes de câncer e doenças do sangue, e seus familiares!

Inhame, amigo do sangue

  

Inhame
Além de saboroso e versátil, suas propriedades são muitos especiais para os pacientes de câncer

Além de saboroso e versátil, suas propriedades são muitos especiais para os pacientes de câncer do sangue

Por menos técnico que pareça, o termo “limpar o sangue” tem lá seu fundo de verdade. Conversando com a Dra. Célia Mara, do Comitê de Nutrição da Abrale, para definirmos a pauta do mês, surgiu a opção “inhame”. Ao perguntar o porquê deste tema, ela simplesmente respondeu: “o inhame limpa o sangue”.

Em bom português, o termo traduz-se por “fazer muitas impurezas do sangue saírem através da pele, dos rins e do intestino”.

O fato do inhame ser um alimento que deve estar presente na dieta do paciente com imunodeficiência associa-se ao fortalecimento dos gânglios linfáticos, que são os postos avançados de defesa do sistema imunológico (curioso que a forma do inhame seja tão semelhante à dos gânglios…). Ele é riquíssimo em zinco, que também aumenta nossas defesas.

O inhame pode ser consumido cru, mas desta forma pode apresentar um sabor amargo. Cozido, é substituto da batata em quase todas as versões de pratos mais simples e corriqueiros: sopas, purê, panachê.

Além disto, o inhame tem menos calorias do que a porção equivalente numa batata. E, além de ajudar na nossa defesa, ele ainda dá uma forcinha na autoestima, uma vez que ajuda a manter a boa forma.

Como comprar

É importante saber escolher e armazenar

Na compra – Os inhames devem estar firmes, sem sinais de brotação, sem áreas amolecidas ou enrugadas e sem sinais de mofo.

Em casa – Os inhames não precisam ser mantidos em geladeira. Se conservam em condição natural por até 10 semanas, em local arejado, escuro e seco. Quando colocados na geladeira, devem ficar parte inferior, dentro de saco plástico. Se houver informação de gotículas de água dentro da embalagem recomenda-se perfurá-la com um garfo.

Para congelar – Lave-os bem, descasque e cozinhe até que fiquem macios. Amasse até formar um purê. Coloque em vasilha de plástico tampado e leve ao congelador, onde pode ser mantido por até 6 meses.

Para descongelar – Deixe-o em temperatura ambiente ou descongele diretamente durante o preparo do prato.

Já para a cozinha!

Receitas rápidas e fáceis

Vitamina de inhame – pode até soar estranho, mas muitos pacientes de câncer tomam, por ser muito forte para a imunidade. Ponha no liquidificador um inhame, uma cenoura, alguns ramos de salsa e o suco de duas laranjas (ou água). Só bater e beber logo em seguida. 

Cozido no vapor – ponha alguns inhames com casca e tudo na panela de pressão. Depois de meia hora, espete com o garfo para se estão macios. Nessa altura a casca solta com bastante facilidade, basta puxar que sai inteirinha. É aí que o inhame tem o sabor mais simples e gostoso. Pode ser servido assim, em café da manhã, por exemplo, ou como lanche, coberto de mel ou melado.

Purê de inhame – depois de cozinhar os inhames no vapor ou na água, solte a casca e amasse com um garfo. Junto um pouquinho de manteiga e de sal marinho, ou molho de soja, e misture bem. Só precisa ir ao fogo de novo se for para esquentar.

Para engrossar o caldo – cozinhe um ou dois inhames junto com o feijão, que eles desmancham e o caldo fica bem grosso.

Creme de inhame com agrião – depois de bater no liquidificador, devolva ao fogo, ponha as se for o caso, espere ferver e junte um bom punhado de agrião cru, lavado e cortado. Deixe cozinhar um minuto, apague o fogo e sirva.

Deixe um comentário

  Receba um aviso sobre comentários nessa notícia  
Me avise quando