Menu
Conteúdo gratuito para pacientes de câncer e doenças do sangue, e seus familiares!

Nada é por acaso

Imagem Espiritualidade02
Medicina espiritual defende que as doenças são ferramentas para drenar as impurezas do corpo

Medicina espiritual defende que as doenças são ferramentas para drenar as impurezas do corpo

Muitos pacientes com câncer fazem a pergunta que não quer calar: “por que eu?”. A ciência, é fato, nem sempre tem as respostas.

Um núcleo de médicos que trabalha com a espiritualidade, no entanto, defende que o corpo físico é uma espécie de carvão ou filtro que drena as impurezas de um corpo mais elevado, o espiritual. E isso é feito por meio das enfermidades, tanto as conhecidas quanto as que têm causas ainda ignoradas.

“Doença é algo complexo, sabemos muito pouco sobre suas verdadeiras origens. Mas podemos dizer que ela está relacionada a um momento de transformação do corpo espiritual, quando este procura eliminar os seus desequilíbrios internos. É certo, porém, que a dor, para ser benéfica, tem de nos transformar em pessoas melhores. Com ela, devemos aprender a ser mais pacientes, generosos e humildes”, diz a Dra. Marlene Nobre, da Associação Médico Espírita do Brasil.

Ela tem comandado pesquisas científicas no campo médico-espiritual, realizando rituais e colhendo experiências. “Porém, ainda temos esbarrado muito em preconceito, o que pode desestimular a investigação nessa importante área da saúde”, conta a médica. Ela acredita que, no futuro, com a construção de uma espiritualidade mais ampla dentro da Medicina, “teremos maior compreensão do que seja a cronogenética e os mecanismos genéticos em geral, porque entenderemos melhor quais são os verdadeiros mecanismos através dos quais as doenças surgem em determinadas fases da existência física”.

A mensagem fundamental da doutora diz que a fé, o merecimento e a decisão do mundo que está além do físico, segundo nossa história particular, são os elementos que determinam a ação da espiritualidade em nosso favor, promovendo o alívio de nossas dores.

Com fé eu vou

Diz o dicionário que fé é a “crença religiosa sem fundamento em argumentos racionais, embora eventualmente alcançando verdades compatíveis com aquelas obtidas por meio da razão”. Em outras palavras, ter fé é crer que algo que não é concreto pode vir a ser. Como a cura para uma doença – e isso, é inegável, gera conforto.

Certamente dez em cada dez pacientes de uma grave enfermidade querem ser curados e acreditar, ter fé que essa cura virá pode ser um grande passo para que ela de fato se torne real, dizem os médicos que trabalham com a espiritualidade.

“Independentemente da religião ou da crença, é preciso ter fé, estar encorajado à saúde, mas, sobretudo, manter em seu coração um clima de humildade e confiança na Divina Providência”, diz a Dra. Marlene Nobre. “O cultivo da espiritualidade, seja dentro de uma religião formal ou fora dela, traz muito conforto ao paciente que passa por um tratamento doloroso. Todas as pesquisas científicas demonstraram isso”. E finaliza deixando claro que a espiritualidade deve ser cultivada. “Ela nada mais é que o relacionamento de amor entre a criatura e o seu Criador, por isso não depende de uma religião. Entendemos espiritualidade como o lado mais elevado do ser, razão pela qual é tão importante estar em contato com ele durante uma doença.”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*