Menu
Conteúdo gratuito para pacientes de câncer e doenças do sangue, e seus familiares!

Vacina contra a gripe. Posso tomar?

  

Imagem Gripe
Entenda como acontece a vacinação para pessoas com câncer

Entenda como acontece a vacinação para pessoas com câncer

Por Tatiane Mota

Com o inverno chegando, os problemas respiratórios se tornam mais comuns. Dentre os motivos está a maior facilidade para que os vírus responsáveis pela gripe e resfriado vivam mais e se proliferem com facilidade.

Mas qual a diferença entre gripe e resfriado? De acordo com a Dra. Michelle Zicker, infectologista da BP – A Beneficência Portuguesa de São Paulo, são os tipos de vírus que irão determinar se uma pessoa está gripada ou resfriada.

“A gripe é causada pelo vírus Influenza e por qualquer um de seus subtipos. E apenas por ele. Já o resfriado comum pode ser causado por cerca de 200 vírus diferentes, mas o mais comum é o rinovírus. Outro ponto importante que diferencia um do outro são os sintomas que o indivíduo irá apresentar”, explica a médica.

Na gripe o paciente tem um comprometimento em seu estado geral, então fica mais prostrado, desanimado, querendo ficar só na cama, além de apresentar febre alta, dor de cabeça e garganta, tosse e congestão nasal. No resfriado, por sua vez, apresenta sintomas mais amenos, como espirros, nariz escorrendo e até tosse, mas sem comprometer muito o corpo.

Outro ponto que difere é o tratamento. Para o resfriado, geralmente repousar e tomar bastante líquido pode ajudar bastante. Já na gripe, alguns grupos populacionais considerados de risco e que podem desenvolver a forma mais grave da doença são candidatos a tomar a vacina contra o vírus Influenza. São eles:

  • Idosos
  • Crianças menores de 5 anos
  • Gestantes
  • Portadores de doenças crônicas, cardiológicas e pulmonares
  • Pacientes imunodeprimidos, como aqueles em tratamento do câncer

“Quando a gripe se complica e torna-se um quadro agudo viral, ela pode predispor o indivíduo a uma infecção bacteriana sobreposta, por toda a questão da baixa imunidade, pela reação inflamatória que o vírus causa nas vias aéreas superiores e inferiores, podendo surgir uma pneumonia, que necessitará de um tratamento específico, com antibióticos. E por isso a importância de se vacinar”, ressalta a doutora.

Como funciona a vacina contra a gripe

Ela é feita por meio de vírus inativado, com base na proteína do ovo. E é justamente por isso que, diferente da vacina da febre amarela, está LIBERADA aos pacientes com câncer.

“O que recomendamos é tomar a vacina sempre entre os ciclos de quimio, já que neste momento a imunidade está um pouco melhor, com neutrófilos acima de mil. Assim, o paciente terá uma melhor resposta à vacina. E todos podem e devem ficar tranquilos, pois diferente do que vemos por aí, a vacina não causa gripe. Ela é bem segura”, explica a Dra. Michelle.

A vacinação protege por cerca de 8 meses o paciente da gripe, mas é importante ter em mente que os vírus sofrem mutações em sua estrutura a cada ano. Então, todos os anos a Organização Mundial de Saúde (OMS) realiza um rastreamento dos vírus que estão circulando no hemisfério norte e no hemisfério sul, e criam uma vacina específica. Por isso, é importante se vacinar todos os anos.

Outras armas contra os vírus da gripe e resfriado:

  • Higienização das mãos frequente, seja com água e sabão ou com o uso do álcool em gel
  • Evitar locais fechados, com muita aglomeração
  • Utilizar lenço descartável para assoar o nariz
  • Evitar compartilhar utensílios individuais, como talheres e copo
  • Cobrir a boca e nariz quando for tossir ou espirrar
  • Evitar ficar perto de pessoas que estejam gripadas ou resfriadas
  • Utilizar máscaras também é uma dica importante

Para mais informações sobre a vacina da gripe, assista ao vídeo da TV Abrale!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *