Tel.: (11) 3149-5190 | 0800-773-9973

logo home

mieloma multiplo

Data de criação: 11 Abril 2016

Diagnóstico - MM

Consultoria Dr. Bernardo Garicochea

hqdefault

Os três exames principais para diagnosticar o mieloma múltiplo são: eletroforese de proteína e imunofixação de proteína, ambos feitos por meio de coletas de sangue e de urina, com o objetivo de encontrar a proteína M.

A biópsia da medula, quando um fragmento do osso da bacia será retirado e analisado em laboratório para definir a quantidade de plasmócitos ali presentes, também pode ser indicada.

O especialista ainda pode pedir exames de imagem, como a radiografia óssea, tomografia computadorizada, PET Scan e ressonância magnética, para verificar se há alterações nos ossos e também a presença de plasmócitos.

Os exames de imunohistoquímica, imunofenotipagem, citogenética (cariótipo) e hibridização fluorescente in situ (FISH) são muito sensíveis na detecção de células com problemas. Para se ter uma noção, eles podem encontrar uma única célula com câncer em meio a centenas ou milhares de células normais.

O hemograma (exame de sangue) também pode ser uma opção de exame, já que ele mostrará as alterações das células do sangue.

**De todos estes exames, apenas o FISH não está disponível no Sistema Único de Saúde. Se você está enfrentando algum problema, saiba que a Abrale oferece gratuitamente Apoio Jurídico.

Converse com seu médico a respeito dos exames e procure tirar todas as suas dúvidas: como são feitos os procedimentos, se há algum risco, em quanto tempo saberá o resultado e o que mais quiser saber. É muito importante se sentir seguro! 

 

 

Vídeos de Mieloma Múltiplo

Depoimentos de Mieloma

  • Minha história começou em julho de 2010. Quando ao fazer exames de rotina, um doppler da carótida, foi encontrado um nódulo na tireóide. Que após uma biopsia foi constatado um carcinoma papilifero.Fiz cirurgia para retirada da tireóide no Hospital 9 de Julho com Dr. Vergilius J.F. Filho, tratamento seguido por sessão de iodoterapia, e minha doença foi sanada.Em novembro de 2011 fazendo meu exame anual de próstata, o medico notou no toque, o lado esquerdo da próstata um pouco duro, mas como o PSA e Ultrassom estavam normais ele pediu para voltar após 40 dias com novos exames. No meu Leia mais
    Minha história começou em julho de 2010. Quando ao fazer exames de rotina, um doppler da carótida, foi encontrado um nódulo na tireóide. Que após uma biopsia foi constatado um carcinoma papilifero.Fiz cirurgia para retirada da tireóide no Hospital 9 de Julho com Dr. Vergilius J.F. Filho, tratamento seguido por sessão de iodoterapia, e minha doença foi sanada.Em novembro de 2011 fazendo meu exame anual de próstata, o medico notou no toque, o lado esquerdo da próstata um pouco duro, mas como o PSA e Ultrassom estavam normais ele pediu para voltar após 40 dias com novos exames. No meu retorno, mais uma vez o resultado de PSA e Ultrassom estavam normais, e a próstata continuava dura, então foi pedida uma biopsia onde foi constatado um adenocarcinoma na próstata bem no início. Minha cirurgia já estava marcada, quando meu filho André, medico, fazendo residência de cirurgia geral,me disse a respeito da cirurgia Robótica, método preciso e menos agressivo. Lá fomos nós eu, Angelina minha mulher e Andre para a consulta. O médico jovem porém muito competente, Dr. Carlo Passerotti chefe do Instituto da próstata no Hospital Osvaldo Cruz. Diante dele na consulta eu minha mulher e meu filho começamos a ouvir as explicações do Dr. Passerotti com as vantagens da cirurgia Robótica onde no final acabei optando por ela, fui operado em fevereiro de 2012. A recuperação foi rápida e a cirurgia nota 10. E novamente eu estava bem e agradecido pela cura da minha doença.Em maio de 2012 apareceu uma herpes de zoster seguida de dores no corpo. Quando depois de procurar tratamentos sem sucesso, minha mulher me levou a Reumatologista Drª Elaine Azevedo, que após pedir alguns exames juntamente com meu filho, foi constatada uma anemia acentuada sem razão. Após a solicitação de novos exames, foi constatado um Mieloma Múltiplo. E eu mais uma vez segui, orientado pelo meu filho e pela minha Reumatologista, a um oncologista na área de hematologia do Hospital Sírio e Libanês com consulta já previamente marcada pelo meu filho. E eu, mais uma vez, me encontrava doente e ainda com duas costelas quebradas com o enfraquecimento dos ossos devido ao câncer de medula. Fiquei em tratamento de julho de 2012 a 20 de novembro fazendo quimioterapias semanais. No dia 21 de novembro fiz o transplante de medula autólogo,que foi um sucesso, com a pega da medula em 15 dias e com remissão total do mieloma. Hoje tenho que agradecer primeiramente a Deus por mais uma vez ter me ajudado a obter a cura. Pela equipe médica do Dr. Celso Arrais, que peço desculpas se me esquecer de alguns, Dr. André, Dr. Erik, Dr. Antonio (vascular) Dr. Batata. Aos enfermeiros, os quais eu os chamava de Anjos, o meu muito obrigado, vocês também foram muito importantes para minha recuperação. Enfim meu agradecimento aqueles que me ajudaram a estar aqui hoje podendo dar esse depoimento. Dr. Vergilius, Dr. Carlo Passerotti e a toda a equipe do Dr. Celso Arrais.Não poderia deixar de falar da importância e dedicação da minha mulher e meu filho, que foram muito importante nesse período todo das minhas doenças, me dando apoio e me encorajando. Sergio Carbone Mieloma Múltiplo
  • 1
  • 2

Certificados

Busca rápida


Importante!

Os conteúdos disponíveis neste portal são exclusivamente educacionais e informativos. Em hipótese nenhuma deve substituir as orientações médicas, a realização de exames e ou, tratamento. Em caso de dúvida consulte seu médico! O acesso a informação é um direito de todos.

 

Hospedagem Voluntária

hostgator